Por Deborah Morais Fotos: Divulgação

Férias, verão, tempo de recarregar as energias para o ano que virá. É nesse espírito que o ano novo acontece no Brasil, e por isso a procura por um look novo para a data está sempre em alta. Afinal, a virada tem um gostinho especial e se arrumar para ela deixa tudo mais divertido. Conexão Moda conversou com estilistas e nomes fortes do varejo de luxo no país para descobrir quais as apostas dos fashionistas para receber 2018.

Branco: preferência nacional

Cor tradicional do réveillon, por ser ligada à paz, o branco se mantém como preferência nacional para o próximo ano. Sabrina Paiva, dona da loja que leva seu nome em Porto Velho, fala que, além da tradição, a busca pela cor será grande já que está em alta nas últimas temporadas. “Na loja, 70% da busca para o réveillon será por branco”, afirma. A própria Sabrina vai apostar na cor para virada. Irá usar um longo branco da marca Litt, com detalhes de transparência.

Transparência, leveza e fluidez

É a transparência, aliás, que é o grande hit dos looks de ano novo. Em modelos leves de tecidos fluidos, vestidos e saias longos usados com hotpants prometem dominar as praias e festas. Esse visual é a aposta de Lelete dos Mares Guia, da badalada multimarcas Mares, presente em Belo Horizonte e São Paulo. “Como sempre passo o ano novo na praia, prezo por peças leves e cores claras”, contou ela. A renda também faz o papel de esconde-mostra da transparência, e é uma das texturas que estará em alta. Silvia Yamaguchi, proprietária da loja Mercado, também em BH, endossa a proposta. “Tenho visto muito renda e transparência para o réveillon. Mas os looks de duas peças, como top cropped e saia de cintura alta”.

E as opções de combinar duas peças são as mais variadas. Os bodies, que foram populares em 2017, fazem ótimo par com pantalonas fluidas e calças pantacourts. Além do crepe e da seda, o linho é uma opção confortável e elegante neste tipo de peça. A combinação de peças também permite que peças festivas fiquem mais descoladas. Fabiana Neubern, da loja Bárbara Boutique, de Bauru, vai combinar um top bordado da Manzan, nome de destaque da nova safra da moda festa, com um short. Não à toa, a marca da estilista Letícia Manzan é destaque nas araras de Fabiana.

Sabrina Paiva vai apostar em um longo de cor branca para a virada, hit de vendas em sua loja | Reprodução: Thiago Esteves

Lelete dos Mares Guia, da multimarcas Mares, aposta em fluidez e transparências | Divulgação

Loja Mercado

Já a renda como recurso de transparência é aposta da loja Mercado | Divulgação

Kaftans e chemises são opções versáteis

O destino mais popular para a virada é sempre o litoral, por isso as peças leves dominam a preferência fashion. Mas elas não tem que ser sinônimo de um visual despojado. A Printing, de Márcia Queiroz, pôs nas araras uma coleção resort com chemises em seda e kaftans, que podem fazer bonito na praia ou num jantar na casa de amigos. “Nossa coleção resort tem chemises de comprimento mídi ou longo, que podem ser usadas em várias ocasiões com diversos acessórios”, diz Márcia. Os kaftans recebem a estamparia exclusiva primorosa da marca, para quem quer abusar das cores na data.

Outro sucesso nos looks de street style em 2017, o slip dress, vestido com ares de lingerie, tem espaço no look de ano novo por ser elegante e confortável. O modelo é a aposta do estilista Victor Dzenk, “Uma boa opção para as mulheres passarem a virada são os vestidos tipo “slip dress”, soltos e de fibras naturais, que ficam ótimos com sandálias rasteiras. Perfeitos para entrar em 2018 com conforto!”, afirma.

Márcia Queiroz traz versatilidade e elegância na coleção resort da Printing, com chemises e kaftans | Divulgação

Victor Dzenk

O modelo slip dress é a aposta da marca do estilista Victor Dzenk: chic e confortável | Divulgação

Bordados também tem vez!

Festas que pedem um dress code mais elaborados também fazem parte da virada. Sejam jantares ou festas de gala, os bordados aparecem em vestidos e macacões, brilhando sozinhos ou acentuando detalhes da modelagem das peças. “Para as festas de gala, sugerimos os bordados para as nossas clientes. E o conforto deve estar sempre aliado ao visual”, diz Marcia Carvalho, que comanda a boutique Bazaar Fashion ao lado da irmã Andrea El Omeiri em Curitiba. As peças da loja também contam franjas e rendas, outras propostas glamourosas para a virada.

As sócias da boutique Bazaar Fashion, Andrea El Omeiri e Márcia Carvalho | Divulgação

Bordados, franjas e toques de renda são a pedida para um visual mais elaborado | Divulgação

Modernidade atemporal para fugir do óbvio

O visual para 2018 não é feito só de vestidos lânguidos, transparências e brilhos. A virada também pode ser chique e ousada, e foi pensando nisso que a estilista Bárbara Maciel, da grife B. Bouclé, se uniu à Helena Branquinho, blogger portuguesa radicada em Belo Horizonte, para criar peças que fogem do óbvio. A dupla criou a quatro mãos uma coleção-cápsula batizada de “Branquinhos nada básicos de Helena Branquinho”, num trocadilho com o sobrenome de Helena.

“Sempre tive afinidade com o estilo da Helena, que entende uma marca mais autoral. Para essa época do ano, as peças tem sempre recortes e transparências, e quisemos fugir disso com uma modernidade atemporal”, disse Bárbara. Blusas assimétricas alongadas com calças pantacourts amplas, camisas e blusas com mangas vazadas compõe o mix de peças contemporâneas da coleção. “Quisemos trazer criatividade, o resultado da coleção é mais urbano do que se costuma pensar para o ano novo. São peças versáteis que vão além do réveillon, e oferecem ao público uma alternativa diferente”, finaliza Helena.

Assimetria e alfaiataria tiram o réveillon do lugar comum nos “Branquinhos nada básicos de Helena Branquinho” | Reprodução: Breno Mayer

A proposta da blogger e da estilista é trazer peças contemporâneas que vão além do ano novo | Reprodução: Breno Mayer

Joias e bijoux: a ordem é misturar!

Os acessórios, é claro, também tem lugar de destaque no look de fim de ano. Afinal, eles dão um toque final poderoso para o visual. Para 2018, a pedida vai ser misturar diversos materiais diferentes, mas com destaque para as pedras naturais. “Para comemorações na praia, sugiro colares com turquesa, pérolas e lascas de madrepérola. Já na cidade, peças brancas e off-white, e colares que misturem as pérolas com murano e quartzo são uma boa opção”, diz Nívia Marisguia, da Cláudia Marisguia Bijoux.

Já para Simony Esteves, da Simony Joias, além das pedras, outra mistura interessante são as diferentes lapidações. E o modelo preferido para a virada são as argolas, com pedras ou ouro amarelo, e usadas de forma diferente. “Uma tendência que está em alta lá fora é usar argola em uma orelha e, na outra, um solitário com uma pedra”, diz ela. Brincos tipo candelabro também são um belo suporte para pedras como rubis, esmeraldas e diamantes.

Mistura de pérolas e madrepérola com pedras como turqueza e quartzo são a aposta da Cláudia Marisguia Bijoux | Divulgação

Pin It on Pinterest